sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Ciência em ondas de 5 metros (Science Surfing on 5 metre waves)

Latitude:-51.13
Longitude:-37.06


















Com as tecnologias de hoje, tudo é quase possível…mesmo conversar para uma conferência em Portugal no meio de uma tempestade no Oceano Antárctico. As ondas estavam com mais de 5 metros, o vento com rachadas com mais de 45 nós (um ventinho desagradável ronda os 15-20 nós) não foi fácil, mas foi muito bom!


















Como foi bom conversar em Português e ouvir as vozes de amigos. Que bom saber que todos estão bem e que a expedição dos 7 jovens estudantes portugueses e a tutora Ana Salomé na expedição à Antárctica foi uma experiência de uma vida!!!!


Sem dúvida, os cientistas portugueses, o Comité Português para o Ano Polar Internacional, a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (principalmente o papel fundamental do seu presidente João Sentieiro) e a Agência Ciência Viva (incluindo o papel essencial de Ana Noronha e a sua equipa), têm mostrado ao mundo como se pode ligar a ciência e a educação de um modo a que tudo o que é importante cientificamente chegue a todos. Muitos parabéns!

Quanto ao navio, esse não parou de rolar! Para um lado….para o outro. De vez em quando vez uma daquelas ondas maiores vem, aí parece que o navio trespassa as ondas. James Clark Ross é um navio enorme, com 100 metros de comprimento, e a segurança e experiência da tripulação deixa-nos descansados. Eu e os meus colegas passamos bastante tempo a admirar esta fúria polar a nos passar apenas a poucos metros ao lado. Temperatura da água aqui: 2 graus! Mas nada perturba as aves marinhas...a sinueta de um "white-chinned petrel" num dia de mau tempo...




























No entanto, nada disso incomoda Jeremy Robst, um dos responsáveis pelo sistemas informáticos a bordo: anda sempre de T-shirt, estejamos na Antárctica junto ao gelo, quer estejamos no meio de uma tempestade.













Próximo destino: a bela da Geórgia do Sul!!!



(Today the James Clark Ross surfed the waves! More than 5 metre waves, winds from above 40 nots, the Southern Ocean shows us once again how storms are. Meanwhile, in the middle of this one, I had a phone call from Portugal regadring the conference meeting on which the high school students that have been on an Antarctic expedition, within the Portuguese educational Program for the International Polar Year, Latitude60!. It was so nice hearing Portuguese again and describe to all how exciting is to be here. Portugal is in an International Polar Year for the first time in its history and the Portuguese scientists, the Portuguese Committee for the International Polar Year, the Foundation for Science and Technology (FCT) and the Agency Ciencia Viva should be congratulated for showing the world what Portugal can do in terms of science and education. Well done!)

7 comentários:

edgar canelas disse...

Parte da conversa com o Pavilhão do Conhecimento passa este sábado no Programa Os Dias do Futuro na Antena 1. Boa continuação de viagem!

Anónimo disse...

Ondas de 5 metros?! Um bocadinho grandes de mais para o meu gosto :) Quanto a estas fotos,no meu gosto de fotógrafa de "fim de semana", elas são espectaculares.
Amanhã, talvez consiga ouvir o programa na antena 1.
Por aqui estão cerca de14º. E por aí, qual é a temperatura?
Desejo q tudo continue a correr mais do que bem! Helena

Jose Xavier disse...

Ola Edgar e Helena!

Vou estar atento a Antena 1 para os podcasts caso nao consigua ouvir em directo. Sempre bom saber que correu tudo bem!

Por ca esta tudo bastante melhor. O tempo melhorou, as ondas ja estao mais pequenas e ja da para ver a Georgia do Sul...temperaturas a rondar os 5 graus do ar com a agua por volta dos 2-4 graus...

Mas o mais fascinante e mesmo a abundancia de animais que estao por todo o lado. Agora e o pico da reproducao dos pinguins, dos albatrosses, das focas, elefantes marinhos...simplesmente fascinante!

Aqui ninguem se sente sozinho...

Abraco e beijos da Antarctica

Jose

Anónimo disse...

Olá José Xavier,
Foi com grande alegria que a TSF me surpreendeu com o seu directo a partir da tempestade do Antártico.
Por aqui vamos tentando estar atentos, mas sem o nosso amigo Luis Cerqueira para manter a dinâmica, vamos perdendo muita coisa.
Aqui no colégio tivemos uma aluna premiada individualmente pelo sêlo polar que criou para concurso.
Já vi, pelas suas notícias, que a tempestadade amainou.
Votos de sucesso e de um bom regresso dos professores da E.B. da Comunidade Islâmica de Palmela.
Um abraço, Lygia Braga

Anónimo disse...

Não com muita atenção mas consegui ouvi parte do programa de sábado,na Antena 1. Ouvi a sua voz (muito jovem)e, entretanto, aproveitei para explicar à minha neta, de 4 anos, quem era aquela pessoa que estava a falar. :) O regresso está para breve, creio. Aproveite esse fim o melhor possivel. Tudo de bom. Helena

Jose Xavier disse...

Queridas Lygia

Que bom receber noticias vossas.

Adorei a vossa escola e os vossos esquimos estavam lindissimos. Nunca mais me esqueci!

Muitos parabens por uma aluna vossa ter sido premiada. Atraves destas iniciativas os miudos aprendem imenso e isso e mais importante. Que bom!


Quanto a tempestade, ja passou. Estamos na Georgia do Sul...lindissima ilha!!!! Os pinguins, os lobos marinhos, os albatrosses estao todos ca!

Beijinhos e abracos para a E.B. da Comunidade Islâmica de Palmela, principalmente para os professores, alunos e respectivos directores.


Jose

Jose Xavier disse...

Querida Helena

Obrigado pela mensagem!

Que bom. Os meus avos ensinaram-me tantas coisas e ouvia tudo com muita atencao ao que diziam...a sua neta tem uma excelente avo! Parabens Helena!

Tenho um sobrinho, o Miguel, e apesar de ter 3 aninhos a minha irma ja lhe explica a diference entre um pinguim e uma baleia...regresso a Portugal so no final de Fevereiro mas por pouco tempo...

Beijinhos de uma boa semana

Jose