sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

As pessoas e Rachael!!!! (The people and Rachael!)

Latitude: -52.86
Longitude:-46.47

Rachael Shreeve












Sim, é com as pessoas amigas e família com quem podemos realmente sentir uma total sintonia em conseguir partilhar momentos únicos. Isso é quase verdade também quando falamos do nosso cão, piriquito ou gato, e quando bem eles nos compreendem. Nesta viagem, as aventuras foram tantas e com tanta gente, que elas vão ficar obrigatoriamente ligadas à minha experiência Antárctica, incluindo aquelas que lêem o blog. Nesta expedição, tive como companhia 25 cientistas, e mais muitos tripulantes. Conheci uns melhores que outros, mas tenho amizade por todos eles. Aqui ficam as suas “carinhas larocas”…e se conseguirem achar-me, parabéns:)

















No entanto, durante a viagem existiu uma pessoa com quem trabalhei que merece destaque, pois possivelmente poderá o seu último cruzeiro e existe sempre uma certa nostalgia…Dr. Rachael Shreeve da British Antarctic Survey!

Ano 2008, 1994 e com o Jon (a sua cara metade)
















































Rachael é daquelas pessoas bem formadas, simpáticas, inteligentes, prácticas e com uma boa disposição que muito se assemelha à minha. Este foi o seu 14 cruzeiro cientifico ao Oceano Antárctico, sempre a estudar aqueles organismos pequenos muito importantes no mar, zooplâncton!!!! Abaixo estão algumas fotos da sua carreira e da presente expedição. Em grande Rachael!!!!

Rachael com MUITA fome!













A trabalhar com Peter Ward














Rachael e o nosso pessoal a estudar a melhor tactica de usar os aparelhos cientificos de pesca











Rachael e Rowan














A vista da nova casa em Cumbria, Reino Unido... bonita vista!













("It does not matter where you are but who you are with." I agree. It is sharing the moments with the people you love or care about that makes moments unforgetable. In this cruise, I had so many adventures, and with so many different people, that they will be remembered for many years to come , including with those that actively participated in the blog with their comments. In this cruise, I was with 25 other scientists, plus the cruise crew, and although I met ones better than others, I made a nice friendship with all of them. Of all the people I worked on the ship, one is worth mentioning because this is probably her last cruise...Dr. Rachael Shreeve of the British Antarctic Survey. Rachael is an intelligent, hard working, practical and very funny, always with positive thoughts about life...great to have around, especially on stormy days when I thought the ship was going to sink. In total she has been in 14 Antarctic expeditions and seen it all. Time flies so fast...)

10 comentários:

Cah disse...

Parece ser mt legal a viagem!!

Fatima disse...

Olá José Xavier
Acabei de o adicionar ao blog a que dou uma mãozinha:
http://simecqcultura.blogspot.com/
Não resisto a divulgar essa fantástica viagem, as descrições e os ensinamentos que nos vai transmitindo.
Vê-se que faz o seu trabalho com paixão, e isso tem que ser transmitido às pessoas.
Nós agradecemos e o planeta também.
Continuação de boa viagem.
Um abraço
Fátima

Anónimo disse...

Olá José,

Por esta altura penso que estejam de regresso.Espero que bem.

Li com interesse a "Crónica do Dia" e compreendo o misto de alegria e nostalgia destes momentos. Mal comparando, é o que sentimos nós com o fim deste magnífico "Diário de Bordo" com que fomos presenteados ao longo desta expedição. Vamos todos ter saudades dos apontamentos de reportagem, do repórter e da equipa que passámos a conhecer um pouco. Só não tem pena quem não acompanhou. Azar... Felicidades e votos de sucesso para todos e em especial para a Rachael e, claro, para o nosso "cientista polar".

Beijinhos e aguardamos novas aventuras.

Lygia

E é claro que o descobrimos na fotografia!!!

Jose Xavier disse...

Ola Carol, Fatima e Lygia!

Sinceramente muito obrigado pelas vossas palavras. Tem sido um verdadeiro prazer partilhar estas aventuras convosco...

Alias pelas estatisticas, estas aventuras deram a volta ao mundo. Que bom!

Este meio de comunicacao resoltou muito bem e espero que para o ano voltaremos a fazer o mesmo.

Entretanto espero enviar uma palavra sobre o que se passa ao nivel da ciencia portuguesa polar de um modo regular.

Fatima, gostei muito do blog e do que fazem. Muitos parabens!

Beijinhos do Atlantico Sul

Jose

Sónia Olim disse...

ola Zé
A Ana falou do blog e acabei por dar uma vista de olhos. É maravilhoso, ver por onde andas e as experiências que tens tido, aproveita bem. Um grande beijo e o pessoal do lab começa a sentir algumas saudades tuas.
Beijos

Anónimo disse...

FOi um prazer ter partilhado alguns minutos com alguem que não conheço mas que transmite uma grande alegria por estar nesta expedição, por se sentir um privilegiado e por representar o nome de Portugal em terras tão distantes e para bem dum planeta que infelizmente está muito doente. Desejo-lhe tudo de optimo e as maiores felicidades na sua vida de cientista. Um abraço. Helena

Jose Xavier disse...

Obrigado Helena!!!!

O prazer tambem foi meu...espero que a sua neta tenha gostado tambem.


Beijinhos das Ilhas Falklands

Jose

Cláudia disse...

Olá José Xavier!!(se me permite tratá-lo assim.)
No ano passado vi a sua palestra intitulada "Porque é que os ursos polares não comem pinguins?" e fiquei absolutamente maravilhada com a informação que nos deu. Este ano, e como seria de esperar, não defraudou as minhas expectativas (e olhe que eram bastante elevadas). Desta vez, veio há Escola Básica e Secundárias das Lajes do Pico e deu uma palestra interessantissima(note-se que apesar do calor, ninguém queria de lá sair, esperando que nos contasse mais histórias fascinantes). É excelente o contacto que nós,estudantes, temos tido o prazer de ter com tão conceituado cientista. Não podemos dizer outra coisa a não ser "ADORAMOS TÊ-LO POR CÁ!!"
É bom poder ver aquelas fotos fenomenais, ver que fala com gosto do seu trabalho,adquirir mais conhecimentos, perguntar "a quem sabe" e a quem tem um contacto mais directo com uma realidade que nos é distante e, acima de tudo, é uma honra poder contar com a presença de quem é tão simples, tão comunicativo e que tão bem nos mostrou o que pode acontecer ao planeta devido aos nossos comportamentos irreflectidos. PARABÉNS!! Foi FABULOSO!!
Esperando que também tenha gostado de cá estar e que venha cá mais vezes. Embora eu já não deva ter o prazer de o voltar a ver nesta escola,visto que me encontro no 12º ano , encontramo-nos algures no mundo uma vez que, onde eu observar o seu nome ligado a algo, irei fazer de tudo para poder apreender mais consigo,pois não só é um grande senhor como também um grande cientista.
Obrigada.
Beijinhos, e vá divulgando informação e lugares onde podemos ver palestras suas (em especial nos Açores).

Jose Xavier disse...

Obrigado Claúdia!

Foi um verdadeiro prazer ter estado nos Açores novamente.

Aliás, é a minha segunda casa...

À pouco tempo, eu estava desse lado, maravilhado com cientistas que vinham à minha escola. De repente sou eu..o tempo voa.

Espero que tenhas uma ideia do que queres ser quando fores grande:) Basta dar o litro...em breve serás tu a dar palestras!!!!!

Beijinhos e boas aulas!

José

ancelmo luiz graceli disse...

31/01/2008 - 10:42

Teorias: origem, essência, transformação da natureza e da unidade da matéria, do espaço, da energia, do cosmo e dos astros


O professor e pesquisador Ancelmo Luiz Graceli apresenta a seguir teoria do universo fluxonário estruturante a partir do espaço denso, e teoria da energeticidade e radiação.

Apresentação: São duas novas teorias dentro da física: a primeira - que trata da origem do universo, da origem da matéria, o fluxo de processos e estruturação que ocorre a partir do espaço denso; já a segunda teoria - onde dá novas respostas, causas e fundamentações para todos os fenômenos da matéria e astros com duas causas, que são a energia e radiação produzidos pelo próprio astro.

Introdução a Origem do Universo: O Universo não surgiu de um ponto central para fora, por meio de uma grande explosão, mas sim o Universo surgiu de fora para dentro, ou seja, o espaço denso foi se aglutinando até formar a matéria e a energia, para depois se formar os astros. Segundo esta teoria, o espaço que se pensa que é um vazio, na verdade, possui densidade, e que, por aglutinação, vai sempre mais se densificando, até formar-se em bolhas, de onde vai dar surgimento à matéria, por isto que a matéria é infinitamente divisível. Assim, a Teoria do Universo Fluxonário Estrutrante consegue dar uma fundamentação à origem da matéria, da energia e dos astros.Vemos que, pela teoria da grande explosão e expansão, não é possível ser provado a quantidade de matéria que existe no Universo, sendo originado por um ponto ínfimo.

Universo Fluxonário Estruturante - Com a matéria e a energia já densificadas, surgem as bolhas de energia que dão início à formação dos primeiros astros, às nuvens de gases, às galáxias e aos aglomerados, ou seja, o Universo tem uma origem que inicia pelo espaço denso, passa pela fase de bolhas de energia até se tornar matéria, para depois formar os astros. A partir da fase de astros, o mesmo continua o seu processo numa segunda fase, produzindo as fusões nucleares nas estrelas, aumentando o processamento de energia, temperatura e radiação, onde será expelido parte da sua energia e matéria no espaço, onde formarão a temperatura, a radiação, a atmosfera, os anéis que se reagruparão e se esferificando, formando astros menores, no caso, planetas por estrelas, satélites por planetas e outros. Por isto que o Universo é um infinito fluxo de construção, desintegração e processamento, que sempre outros astros se formarão a partir de outros maiores e com mais energia, com menos intensidades de fenômenos e com menos dinâmica. Logo, este Universo tende a ser lento, enquanto outros em outros pontos do espaço se encontram em outras fases. Por isto que é encontrado aglomerados de nuvens de gases no espaço.

Enquanto uns se encontram numa fase mediana, que é no caso o nosso, outros se encontram mais envelhecidos e mais lentos, na fase final. E outros ainda, com mais dinâmica e mais energia, que se encontram na fase inicial.

Universo em Rotação - O Universo não se encontra em expansão, mas sim em rotação, translação e afastamento mínimo, se considerar o afastamento anual do Planeta Terra em relação ao Sol não chega a um metro. Tal situação é provada matematicamente pela Teoria da Energeticidade e Radiação. Na verdade, o que dá o sentido aos observadores de que as galáxias estão se afastando é o efeito Doppler, onde dá uma cor vermelha, que é a cor para o afastamento, quando se observa algum objeto luminoso se afastamento, porém, esta cor é observada quando qualquer objeto luminoso se encontra em rotação e translação. Foi a partir daí que levou a concepção da formação da Teoria da Expansão do Universo, e mais tarde a concepção da grande explosão.

Contestação - se o Universo estivesse em expansão, considerando o tempo de vida do Universo e que todo movimento inicial e maior não seria possível de ver nenhuma estrela no espaço. O outro ponto é que dá a aparência no espaço de que todos estão se afastando em relação a nós aqui na Terra, seria como se nós estivéssemos no centro do Universo, e isto seria uma grande coincidência. Outro aspecto se constitui na seguinte cogitação: como um ponto ínfimo teria tanta matéria? Como último ponto - de onde e de que surgiu a matéria? (não consegui reparar a gramática sem alterar o sentido – desenvolve você).

A Teoria do Universo Fluxonário Estruturante defende que o Universo se encontra em fases, e, enquanto uns já estão numa fase mais avançada, outros estão iniciando, e que o Universo se encontra em afastamento mínimo, em rotação e translação.

A Teoria da Energeticidade e Radiação - Através da procura para uma só explicação dos fenômenos da natureza que englobasse a origem das estrelas, dos planetas, dos satélites, dos cometas, dos asteróides, dos anéis, das atmosferas e dos outros fenômenos, como as órbitas, a rotação, a translação, o distanciamento, as fusões naturais, as atividades tectônicas, a origem e a evolução da matéria e da energia, dentre outros, cheguei à conclusão de que a energia é a responsável pelo processamento dos fenômenos, e que a energia e a matéria, por sua vez, se originam do espaço denso. Ou seja, o espaço denso produz a estrutura - que é a matéria, e produz o agente propulsor - que é a energia. No mais, constatei que a energia é a responsável pela dinâmica e pela órbita dos astros, porém, a dinâmica e a órbita passam por três fases, sendo elas:

Primeira: A Inicial - ocorre quando o astro se origina do primário, no caso - o Planeta do Sol. Nesta fase, o primário tem grande influência sobre o secundário, e a translação é grande, já a rotação é mínima; a órbita tem uma excentricidade, enquanto a inclinação tem uma irregularidade média. Isto se confirma de Mercúrio a Vênus.

Segunda: A Mediana - ocorre quando o astro já saiu de perto do primário e passa a desenvolver a sua dinâmica pela sua própria energia e radiação. Nesta fase, a translação diminui progressivamente, enquanto a rotação aumenta conforme o diâmetro e a energia do próprio astro, e as irregularidades da excentricidade, a inclinação da órbita e rotação diminuem. isto se confirma do Planeta Terra até Netuno. Ressalte-se que o menos irregular e com mais rotação é Júpiter, por ser o maior entre os planetas, conseqüentemente, ainda conserva grande quantidade de energia em processamento.

Terceira: A Final – nesta, o astro já se encontra com pouca energia e produção de radiação, levando ao mesmo a diminuir progressivamente a sua rotação e translação, porém, o seu comando também diminui, levando a aumentar as suas irregularidades na excentricidade da elipse, na inclinação da órbita e da rotação. Isto se confirma em Plutão e em todos os satélites distantes de seus primários, como também nos cometas e asteróides distantes.

É bom ressaltar que as duas teorias - a do Universo Fluxonário Estruturante e da Energeticidade e Radiação - são provadas matematicamente e com exatidão por fórmulas simples, onde não uso distância, massa ou gravitação para encontrar estes resultados. Na verdade, só uso o diâmetro, a radiação, a temperatura, a rotação e a velocidade equatorial.

Por outro lado, consigo ainda provar a origem e causa da rotação e sua inclinação, bem como o afastamento entre os planetas, usando também os seus diâmetros, fenômenos esses impossíveis de serem fundamentados e calculados pela Teoria da Gravitação e Teoria da Relatividade.

Estas duas novas teorias abrirão novas portas para a pesquisa da cosmologia, da astronomia e da micro-física.

. Teoria da Origem da Matéria e do Cosmo, e do Universo Fluxonário Estruturante. | . Teoria da Cosmogenese da Energeticidade e Radiação.

. Cosmogenese, Cosmologia, Cosmofísica, Astrofísica e Cosmogonia - Esta teoria é a que mais se aproxima do poder de Deus. Pois vai contra qualquer forma de caos.

Do quase nada tudo pode surgir – exceto Deus.| . O Universo é uma auto criação, porém uma obra deste porte só pode ter o poder do criador – Deus.

Esta teoria vai de encontro à harmonia e eternidade cósmica em detrimento ao caos e a finitude do universo proposto pela teoria da grande explosão.

Enquanto um entra em fluxo de desintegração e reintegração com menos energia, outros nascem mais distantes a partir da aglutinação do espaço denso.

Teorias do Cosmo Fluxonário Estruturante, e Energeticidade e Radiação - Esta não é apenas uma teoria do movimento, mas sim da origem, da essência, da transformação, da natureza e da unidade da matéria, do espaço, da energia, do cosmo e dos astros.

Cosmo Estruturante e Desintegrante. | . Modelo Graceliano.

Teoria da Bolha de Espaço Denso e Energia - Enquanto na teoria da grande explosão o universo se expande a partir de um ponto do espaço e de uma pequena quantidade de energia, e é um só. Na teoria da bolha o universo se contrai a partir do espaço denso para produzir a matéria e a energia de vários pontos do infinito do espaço, numa constante produção de novos universos em vários pontos do cosmo. Ou seja, ele se contrai para produzir a matéria para depois formar os astros e se expandir pela radiação. E são vários universos em infinitos pontos do cosmo em infinitas fases.

De nascimento na Fase Bolha de Espaço Denso – Fase Estruturante-, Na Fase de Energia, Na Fase de Matéria. E na Fase de Desintegração e Desprendimento e Afastamento no Espaço pela própria radiação da densidade da matéria. E reintegração formando secundários a partir do material irradiado pelo primário.

Fórmula para contração de espaço Denso - O espaço denso se contrai e diminui de tamanho para produzir a matéria, e se dá numa contração e diminuição infinita, que pode ser calculada com a formula do limite infinitesimal. Que do todo menos uma parte, dividido pelo todo, assim infinitamente.

Espaço Denso – parte / total espaço denso se estruturando. Assim, infinitamente, até transformar-se em energia e matéria. ED - P / ED ... até chegar a ser energia e matéria. Assim, temos a fórmula para formação da matéria, energia e para origem do universo.

Infinitos universos em fases estruturantes e desintegrantes.

Primeira Teoria da Origem e Natureza da Matéria - Sempre foi procurado pelos filósofos e químicos gregos, depois pela física moderna uma explicação para a origem, natureza e essência da matéria, em que o mundo em épocas foi dividido em forma e estrutura, espírito, mente e matéria, pois aqui mostro a primeira teoria do que a matéria pode surgir e do que ela é formada, que é de filamentos de espaço denso, sempre se procurou a matéria pela matéria e dividi-la infinitamente do átomo dos gregos até a centena de partículas que são catalogadas hoje.

Assim, temos aqui a primeira teoria do que a matéria possa ser formada, que é de filamentos de espaços denso.

Cálculo formação de matéria e para cosmo estruturante - Poder de contração do espaço denso * quantidade de espaço denso / tempo cosmológico = matéria e cosmo estruturante.

Cálculo para cosmo desintegrante - Poder de desintegração * quantidade de matéria, temperatura, radiação e energia por distancia ao cubo / tempo cosmológico. Pd*[qm / d cubo ] / t c.

Espaço Denso e Matéria, e Energia e Astros - O universo não se formou a partir de uma grande explosão, mas sim do espaço denso, o espaço denso é todo espaço que nos circunda, que temos a noção que ele é um grande vazio, mas não é, possui densidade, e dele a matéria e a energia se originaram para formar os primeiros astros, galáxias e aglomerados.

É falsa a expansão, é na verdade uma translação e rotação e um mínimo de afastamento.

O que temos a noção de uma grande expansão do universo é na verdade a translação e rotação do mesmo. Pois, se ele é infinitamente velho e começou a se expandir no momento de uma suposta grande explosão, os astros estariam tão distantes uns dos outros que nem a sua luz seria capaz de ser captada por qualquer tipo de telescópio.

A energia produz a radiação que produz o afastamento mínimo - Há sim um afastamento mínimo proveniente da ação da radiação e de altas temperaturas, afastamento produzido pela energia processada no interior dos astros.

Universo de Energia Estruturante, ou Universo de Contração e Desintegração - O Universo passa por dois processos – o primeiro da formação da matéria e energia pela contração dos filamentos do espaço denso.

O segundo da formação dos astros, seus processos de energia e produção de temperatura à proporção que a matéria se aglutina, com a matéria aglutinada é produzida grande quantidade de energia e temperatura, dando surgimento a radiação e a conseqüente desintegração do astro no espaço. Por isto que o universo é um fluxo de energia estruturante, onde primeiro se contrai para depois se desintegrar e se afastar uns dos outros, sempre em porções menores.

. Ancelmo Luiz Graceli é professor, pesquisador teórico, com graduação em filosofia, e já apresentou pesquisas à Secretaria Estadual de Ciência & Tecnologia do Espírito Santo (SECT), juntamento com o colaborador Márcio Piter Rangel (marciopiterrangel@hotmail.com). Para contatos: Rua Itabira N° 05, Rosa da Penha, Cariacica (ES) Brasil | CEP: 29143-269 | Telefone (27) 3216-7566 | E-mail: ancelmoluizgraceli@hotmail.com


Enviar Imprimir
Digite os termos da sua pesquisa
Enviar formulário de pesquisa


© Copyright 2006 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.Desenvolvido por MeuClick