domingo, 25 de outubro de 2009

Ser grande ajuda| Being big helps!

A escrever a partir de Bird Island, Geórgia do Sul (Antárctica)
Writing from Bird Island, South Georgia (Antarctic)

















(Olá!!!!!!!!!!!!! diz o nosso amigo elefante marinho Mirounga leonina| Hellooooooooooooooooooooo says our dearest friend elephant seal Mirounga leonina)

Ser grande ajuda! E muito mais quando se vive na Antárctica. Todo este ambiente gelado, com a água e o ar tão frios , fez com que os animais tenham criado mecanismos de sobrevivência; os peixes têm enzimas que evitam o seu congelamento, os pinguins possuem penas tão juntas umas às outras que a água não penetra (e nunca lhes chega à pele) e até as otárias do Antárctico possuem um pêlo espesso. Mas para mim , o animal que mais me supreendeu este Inverno, foi sem dúvida o elefante marinho do Antárctico Mirounga leonina. Eles têm uma autêntica "pele dupla", seguida por espessa gordura, que os faz estar super confortáveis neste ambiente. Literalmente, eles a Antárctica é o seu Algarve!

Apesar de ter vindo à Antárctica algumas vezes, nunca tinha estado por cá entre o meio de Setembro e Dezembro. É nessa altura que os elefantes marinhos começam a voltar à Geórgia do Sul para se reproduzirem. Este ano foi a primeira vez que vi um macho elefante marinho em Bird Island. Eles são GIGANTES!!!!!! E apesar do seu tamanho, supreendeu-me a sua agilidade. Conseguem mover-se rapidamente, em 180 graus num apice. No mar, comem lulas e peixe em mergulhos, até aos 1000 metros de profundidade, que podem chegar aos 20 minutos!


























(Filhote de um elefante marinho Mirounga leonina no relax| Elephant seal Mirounga leonina pup at South Georgia taking it easy)


Quando digo GIGANTES, é no sentido de serem extraordinariamente grandes, a tal ponto de ficar de boca aberta quando os vi pela primeira vez e pensar "Incrível! Como é possível termos animais tão grandes neste nosso planeta?" Os elefantes marinhos podem chegar às 4 toneladas!!! Se pensarem que um touro tem 500 quilos, bastará multiplicar por 4. Ou seja colocar 4 touros juntos e têm uma ideia do peso de um elefante marinho macho. E um dos aspectos interessantes desta espécie, e entres os mamíferos, é o seu dimorfismo sexual. Ou seja, a diferença entre o tamanho dos machos e fêmeas é grande: os machos são consideravelmente maiores do que as fêmeas. Elas apenas chegam a pesar 900 Kg...assim temos um gigante com uma esposa 3 vezes mais pequena;)


















(Toda a família reunida| All the family together)


A sua população mundial anda por volta dos 650 000 mil, dos quais mais de metade reproduz-se e vive na Geórgia do Sul. Os elefantes marinhos demonstram elegância e nobreza, tal como os elefantes de Africa que vivem em terra. São na sua generalidade calmos e passivos, abrem os seus olhos calmamente quando ouvem um barulho diferente mas não ligam se não nos aproximar-mos muito. Podem passar semanas em terra a descansar e pouco mais. Tudo muda quando entra-se no periodo de reprodução e as hormonas começam a funcionar. Lutam por um território na praia em meados de Outubro/Novembro e aí é possível ver toda a sua ferocidade em máxima força. É incrível ver os machos gigantes a lutarem entre si para terem o seu harem de várias dezenas de fêmeas. Os seus filhotes são muito engraçados, bem pequenos....incrível, sabendo que brevemente vão ter mais de 500 kg;)))

















(Durante o periodo de reprodução é quando os elefantes marinhos Mirounga leonina machos de 4 toneladas são mais agressivos| During the breeding season is when the elephant seal Mirounga leonina bulls are more agressive)

Quem disse que ser gigante e ter uns quilos a mais não é bom;))))

Being big can help you a lot! Even more if you live in the Antarctic. Various animals have found strategies to overcome the ice cold Antarctic waters. The fish developed anti-freeze enzimes, penguins have modified feathers, highly densed placed all around the body so that it does not directly touch their skin (except in their feet, whole circulatory system is highly efficient there makes warm blood coming from the rest of the body to provide warmth to them). But personally, I find the elephant seals Mirounga leonina, with their blubber protection simply amazing! Despite I have been in the Antarctic several times, this is my first time in October. This is when the bulls of elephant seals return to breed at South Georgia. Out of the estimated 650 000 thousand elephant seals in the world, more than half live here. They are gigantic! They can weigh more than 4 tons but their females do not reach 1 ton, making them one of the mammals with higher sexual dimorphism. When breeding, the bulls are capable to being quite agressive to hold their harems. After the breeding season, they return to the calm, relaxed way of living...They are highly adapted to the Antarctic environment, making dives up to 1000 metres depth and holding their breath for 20 minutes, while feeding mostly on squid and fish. And despite being gigantic, they are very agile, very relaxed individuals, being able to move 180 degrees pretty quickly...amazing! Who said that a bit of fat is not good for you;))

4 comentários:

Fatima disse...

Daí o ditado:

Os homens não se medem aos palmos....

:)

Abraço

Luís disse...

Tenho seguido este blog com bastante curiosidade.

Fenomenal esta experiência que nos permites partilhar online!

E, de facto, os Elefantes Marinhos são animais extraordinários.

Um abraço

marry disse...

Blogs are so informative where we get lots of information on any topic. Nice job keep it up!!
_____________________________

International Politics Dissertation

Dissertation Writing service disse...

This kind of information is very limited on internet. Nice to find the post related to my searching criteria. Your updated and informative post will be appreciated by blog loving people.

Dissertation Topics